You are currently viewing Casa de Isopor consomem até 75% menos água na obra e são mais rápidas e confortáveis.
Casa de Isopor

Casa de Isopor consomem até 75% menos água na obra e são mais rápidas e confortáveis.

A Tecnologia Casa de Isopor utiliza menos recursos naturais, chega a ser duas vezes mais rápida e superior à alvenaria comum

A primeira reação de quem ouve falar, pela primeira vez, de uma casa feita de isopor, pode ser estranheza e desconfiança. No entanto, não é a toa que a construção com EPS (Poliestireno Expandido) vem ganhando cada vez mais adeptos no mundo inteiro, inclusive no Brasil.

Nos últimos anos, testes demonstraram que a tecnologia de origem italiana utiliza menos recursos naturais, a economia de água é de até 75%; e permite uma construção mais ágil, a obra chega a ser duas vezes mais rápida que a de alvenaria comum. O valor da obra oscila de acordo com cada projeto, mas, muitas vezes, o custo-benefício tende a ser melhor, com uma redução de ao menos 15% nos gastos e de 70% com problemas na mão de obra.

Segundo o engenheiro Marano Barros, um dos pioneiros da tecnologia no Brasil, essa é uma maneira “mais inteligente” de construção civil. “As placas de EPS são sustentadas por malhas de aço entrelaçadas, semelhante ao que é feito em pontes, por exemplo, e argamassa estruturada. O resultado é um material mais resistente e duradouro que o tijolo, além de se tornar impermeável com isolamento térmico e acústico.”

Avanço tecnológico

Barros também ministra cursos sobre construção com EPS tecnologia para outros profissionais que procuram se atualizar sobre novas formas de construir. “O mercado evolui junto com o avanço das tecnologias, então todo profissional sabe que precisa aprender alternativas viáveis”, explica.

Em seu canal no YouTube, o engenheiro realiza testes e demonstra a evolução e resistência das obras. Em um dos vídeos, que recebeu mais de 1,4 milhão de visualizações, ele apresenta uma casa de 180m² construída e finalizada em 37 dias. “Por ter sido criado na Europa e ser bastante popular nos EUA, o EPS é resistente até a terremotos e furacões, mesmo que isso não seja uma preocupação aqui no Brasil, claro”.

Este post tem um comentário

Deixe um comentário